Noticias

Artigo - "A batalha do Zé Batalha"

Hoje, 15 de Outubro, é Dia do Professor. Em homenagem a todos os mestres, reproduzimos aqui um artigo escrito por José Flávio Scavassa – Coordenador dos Departamentos de Jornalismo e Esportes da Rádio Luzes (AM 1360 e www.radioluzes.com.br) e apresentador do programa Dia a Dia Luzes (Segunda à Sexta-Feira, 11h). Esse artigo foi elaborado originalmente para o Jornal Diário de Santa Bárbara d`Oeste.

O Professor José Batalha, sim Professor com P maiúsculo, foi um dos mais emblemáticos que conheci. Até o dia em que, durante a aula de Estudos Sociais, ele lançou um apagador de lousa em direção à minha carteira que resvalou sobre o tampo e por tabela atingiu o meu peito. Depois disso, além de achá-lo emblemático, eu passei a respeitá-lo ainda mais. Esse lance do apagador aconteceu porque eu era o único a tagarelar enquanto ele fazia explanações sobre um assunto que, certamente, cairia na próxima prova. Meses antes, Dona Magali, a professora de Inglês, já havia me dado um belo puxão de orelha. Portanto, eu não devia ser exatamente um aluno bem comportado.

Bem comportado ou não, o fato é que éramos apaixonados pela forma como o Seo Zé Batalha ministrava suas aulas. Não se resumiam às obviedades da matéria. Tinha histórias das boas como as que contou sobre Pompéia e a estatística do frango. “Se eu e você compramos juntos um frango assado e eu como esse frango sozinho, na média, eu comi metade e você comeu metade”, dizia Seo Zé com um sorriso começando a despontar no canto da boca quando percebia nossa admiração com a tal da média.

Já contei aqui nesse mesmo espaço que sou apaixonado pela Escola Professor Ulisses Valente. Estudei dez anos nela. Digo que repeti dois anos para ficar mais tempo lá. E não resta nenhum dúvida que grande parte dessa paixão era por causa dos professores. Além do Seo Zé Batalha que, infelizmente, nos deixou recentemente, lembro-me das Donas Cleuseni (Português, a minha matéria preferida), Valdiza (Ciências), Neusa (OSPB), Magali (já citada e que depois foi minha vizinha, hoje falecida), Seo Carvalho (Inglês), Lissinho (Educação Física, com o filho do patrono da escola), Eli (Educação Física também), Osório (Geografia)... e vários outros. Assim como o Seo Zé, eles batalharam a boa batalha para nos educar. Obrigado a todos.

Voltando ao Professor José Batalha, não posso esquecer quando me abraçou e me deu muita força no velório da minha querida mãe. Espero ter conseguindo mostrar a ele o quanto aquele gesto de um mestre tão estimado foi importante em momento tão difícil.

E quero guardar a imagem do Seo Zé no estádio do União, saindo do mercado com aquele seu chapéu que lhe caía muito bem ou com a elegância que o guarda-pó lhe conferia. Acima de tudo, tenho certeza que rendo aqui homenagens em nome de todos os meus colegas de Ulisses Valente. Seo Zé Batalha chamava tanto a atenção pelo conhecimento como pela humildade. Pessoas assim, deixam uma saudade imensa.

Por isso, nossa gratidão eterna ao querido mestre que foi lecionar no Céu.



Rádio Luzes